/
Covões da Ametade e Albergaria (Geossítio)
Manteigas
Ponto a visitar
 
Covões da Ametade e Albergaria (Geossítio), Manteigas
Tratam-se de bacias de sobreexcavação glaciária no vale do Zêzere, preenchidas por deposição pós-glaciária e utilizadas no passado para a agricultura e pastorícia. Estes locais demonstram a capacidade erosiva do glaciar, que originou zonas deprimidas e mal drenadas, sendo também um exemplo bastante típico de áreas de montanha sujeitas a glaciação. Ao contrário dos circos glaciários, nestes covões as paredes encontram-se pouco desenvolvidas, verificando-se o mesmo com o ferrolho glaciário. Nestas áreas mal drenadas ocorre frequentemente o desenvolvimento de turfas. Estes solos de cor muito escura são constituídos essencialmente, por matéria orgânica, cujas características permitem conservar os materiais que aqui se foram depositando. Tal facto, permite-nos reconstituir a ocupação /uso destes locais, através de estudos polínicos ou outros processos de análise.
Características