/
Planalto da Torre (Geossítio)
Seia, Covilhã e Manteigas
Ponto a visitar
 
Planalto da Torre (Geossítio), Seia, Covilhã e Manteigas
O Planalto da Torre, com altitude crescente desde cerca de 1500 m nas Penhas Douradas, a norte e culminando no Alto da Torre (1993 metros), é o ponto mais alto de Portugal Continental. Há cerca de 10 milhões de anos, depois de uma fase de dezenas de milhões de anos em que o interior de Portugal se caracterizava por grandes planícies, o choque entre a Península Ibérica e África, causou o levantamento da Serra da Estrela e de toda a Cordilheira Central. Este levantamento, quase como um único bloco, limitado por grandes falhas a noroeste e a sudeste, fez com que a superfície plana original subisse entre duas áreas mais baixas - a noroeste, a plataforma do Mondego, e a sul, a Cova da Beira e a Superfície de Castelo Branco. A presença de um planalto no topo da Estrela foi essencial para o desenvolvimento de glaciares amplos e com consequências muito expressivas na modelação da paisagem. Na verdade, nos últimos dois milhões de anos e ao longo de várias fases longas e frias, com duração de dezenas de milhares de anos, os chamados períodos glaciários, a Estrela teve glaciares importantes, chegando a ocupar uma área de 66 km2. No Alto da Torre, há 30 mil anos, a espessura de gelo era de 90 metros, alimentando os diversos glaciares de vale.
Características