/
Inselberg granítico de Monsanto
Monsanto
Ponto a visitar
 
Inselberg granítico de Monsanto, Monsanto
Da Superfície de Aplanação de Castelo Branco surgem os extraordinários Inselberge graníticos de Monsanto-Moreirinha-Alegrios, como que num arquipélago de granito. São relevos, colinas que emergem bruscamente da superfície, destacando-se como "montes-ilha". A sua origem está em magmas instalados no interior da Terra, há cerca de 310 milhões de anos, que foram expostos devido a processos tectónicos de levantamento, e climáticos, de remoção da cobertura meteorizada. Paralelamente, a intensa erosão foi esculpindo variadíssimas geoformas, desde desarrumados caos de blocos, fissuras poligonais, pias, tafone ou blocos pedunculados. A abundância e diversidade de blocos graníticos condicionaram a ligação da população com a rocha, associando os gigantes de pedra à mitologia local e utilizando-os no quotidiano, como recurso. Este geomonumento é um dos ex-libris do Geopark Naturtejo. É possível observar a totalidade do inselberg de qualquer ponto em redor, destacando-se a estrada Idanha-a-Velha - Carroqueiro, de onde se obtém uma panorâmica do imponente relevo. Em Monsanto, no Miradouro do Baluarte e no vértice geodésico do castelo observam-se alguns aspectos das morfologias graníticas, os inselberge de Moreirinha e Alegrios e o enquadramento paisagístico. Para compreender toda a dinâmica de alteração dos granitos e formação do relevo propõe-se a Rota dos Barrocais que percorre o Inselberg de Monsanto desde a sua base ao topo, pelos trilhos no meio, e por debaixo, dos blocos graníticos.
Características